terça-feira, 30 de julho de 2013

Morre Frei Fernando Rossi


Comunicamos com pesar o falecimento de Frei Fernando Rossi, OFMCap., companheiro de missão de Frei Damião de Bozzano durante 50 anos. O velório está acontecendo na Igreja da Vila São Francisco, em Quebrângulo-AL. No dia 31, às 9h, haverá missa de corpo presente, presidida por Dom Dulcênio Matos, bispo de Palmeira dos Índios, em seguida acontecerá o sepultamento. 
Conteúdo publicado pela PRONEB:


Companheiro de Frei Damião por mais de 50 anos, Frei Fernando Rossi, cujo nome de batismo é Guiseppe Rossi, é italiano e veio para o Brasil em 1946. Ao lado de Frei Damião, percorreu todo o Nordeste do Brasil em missões, procissões e na pregação do Evangelho de Cristo.

Ele estudou 13 anos em um seminário até ser ordenado padre no dia 29 de fevereiro de 1942. Quatro anos depois seus superiores italianos o enviaram ao Brasil, especificamente, para Recife, em 1947, quando recebeu ordens para acompanhar o missionário Frei Damião nas missões.

Ele permaneceu acompanhando Frei Damião até a morte do religioso, em 31 de maio de 1997. O frei residiu por 17 anos no Convento de São Félix de Cantalice, bairro do Pina, em Recife, até que o ministro-geral da Ordem, John Corriveau, passou a administração do convento para os religiosos brasileiros. Depois disso, ele mudou para a Vila de São Francisco, onde passou 16 anos.
Conteúdo publicado pelo G1:


sábado, 27 de julho de 2013

PERDÃO DE ASSIS (02 de agosto)

Próxima sexta-feira (02 de agosto de 2013), dia do Perdão de Assis, estarei confessando de 8h às 12h e de 14h30 às 17h. E estarei celebrando a missa às 19h.


Durante um dia completo por ano, estendido a sua véspera, os templos franciscanos celebram a Festa do Perdão, uma tradicional indulgência que a Igreja estende da Basílica Papal de Santa Maria dos Anjos em Porciúncula, Assis, até todos os templos e paróquias do mundo. Esta oportunidade para alcançar a misericórdia divina começa ao meio-dia de 1º de agosto e dura até o dia 2 de agosto. Os fiéis que cumpram as condições prescritas poderão ganhar a indulgência ao assistir a Santa Missa e comungar nestes lugares sagrados.

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link
http://www.gaudiumpress.org/content/39088

Santa Maria dos Anjos da Porciúncula

Este belo nome tem origens franciscanas. A Ordem do Frades Menores mantém em uma planície próxima à cidade de Assis, na Itália, a majestosa Basílica de Santa Maria dos Anjos, que abriga em seu interior a capela da Porciúncula, onde se deu a morte de São Francisco. 

Frei Tomás de Celano, primeiro biógrafo de São Francisco, narra o amor do Santo para com aquele local dedicado a nossa Senhora Chamado “Porciúncula”, que quer dizer “Pedacinho”. Aí fundou a Ordem dos Irmãos Menores e fixou uma morada estável para seus irmãos; deu início, com Santa Clara, à Segunda Ordem das Clarissas; recebeu os irmãos e irmãs da penitência da Terceira Ordem, que chegavam de todas as partes; concluiu o curso de sua admirável vida, que melhor haveria de cantar na glória do céu. Para esta capela o Santo fundador obteve do Papa Honório III a célebre indulgência também chamada Perdão de Assis, que os Sumos Pontífices confirmaram sucessivamente e estenderam a outras numerosas igrejas. Por estas gloriosas recordações, a Ordem Seráfíca celebra com alegria a festa de Nossa Senhora dos Anjos. A narração do grande acontecimento do Perdão de Assis nos afirma que numa noite de julho de 1216, o Pobrezinho estava na Porciúncula, absorto em oração pelos pecadores, quando, de repente, uma grande luz iluminou a pobre igrejinha e sobre o altar apareceram Jesus e Maria entre um coro de Anjos. Jesus assim lhe falou: "Francisco, você tem pedido tanto pelos pecadores e eu venho a ti. E agora, pela sua salvação pode pedir-me a graça que mais deseja". São Francisco respondeu entre lágrimas: "Oh! Senhor, eu não sou mais do que um pobre pecador, porém, antes de tudo, lhe peço, que a todos os que, arrependidos e confessados, vierem visitar esta igrejinha, seja-lhes concedido o perdão total de suas culpas". Jesus sorriu docemente e também Maria. Então Francisco dirigiu-se à Maria e assim lhe falou: "Oh! celestial advogada do gênero humano, eu lhe rogo que obtenha de seu divino Filho esta grandíssima graça." A Virgem falou a seu Filho, e Ele assim respondeu: "Irmão Francisco, realmente é grande a graça que me pede, porém, você é digno de maiores graças ainda e as obterá; portanto, acolho sua oração, com a condição de que vá ao meu Vigário na terra e lhe peça de minha parte esta indulgência." O Pontífice, com muito gosto, cedeu aos desejos de Jesus, e por três vezes confirmou a concessão. Francisco comunicou a grande Indulgência do Perdão a uma imensa multidão que se reuniu em Santa Maria dos Anjos, começando com aquelas palavras memoráveis: "Quero enviar todos ao Paraíso!" Com freqüência São Francisco dizia a seus Irmãos: "Cuidem deste lugar, não o abandonem, se os lançarem por uma porta, entrem pela outra. Este lugar é verdadeiramente santo, habitado por Deus. Aqui o Senhor multiplicou nosso pequeno número e aqui iluminou os corações de seus pobres com a luz de sua divina sabedoria."

No dia 2 de agosto, nas igrejas paroquiais, pode-se adquirir a Indulgência Plenária da Porciúncula:  a obra prescrita para lucrá-la é a piedosa visita à igreja onde se rezam o Pai-nosso e o credo, sendo necessárias ainda confissão sacramental, a sagrada comunhão e a oração na intenção do Sumo Pontífice.  Esta indulgência só pode ser lucrada uma vez, a visita; a visita à igreja pode ser feita desde o meio-dia da véspera até a meia noite que encerra do dia marcado. (Enchir. Indulg. Normas 18,25-26, n. 65)

Indulgência Plenária

O perdão total da pena temporal é a chamada Indulgência plenária.

Na doutrina católica Indulgência (do latim indulgentia, que provém de indulgeo, "para ser gentil") é o perdão fora dos sacramentos, total ou parcial, "da pena temporal devida, para a justiça de Deus, pelos pecados que foram perdoados," ou seja, do mal causado como conseqüência do pecado já perdoado, "a remissão é concedida pela Igreja Católica no exercício do poder das chaves, por meio da aplicação dos superabundantes méritos de Cristo e dos santos, por algum motivo justo e razoável." Embora "no sacramento da Penitência a culpa do pecado é removida, e com ele o castigo eterno devido ao pecado mortais, ainda permanece a pena temporal exigida pela Justiça Divina, e essa exigência deve ser cumprida na vida presente ou no mundo vindouro, isto é, o Purgatório. Uma indulgência oferece ao pecador penitente meios para cumprir esta dívida durante sua vida na terra", reparando o mal que teria sido cometido pelo pecado. (http://www.newadvent.org/cathen/07783a.htm)

Conteúdo publicado em Wikipédia:

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Cristo Redentor - Lagoa Rasa (Catolé do Rocha-PB)

Indo celebrar em Lagoa Rasa, uma das comunidades da Paróquia Nossa Senhora dos Remédios (Catolé do Rocha-PB), encontrei o Cristo Redentor.


segunda-feira, 15 de julho de 2013

Retiro da Fraternidade de Catolé do Rocha-PB


Dia 17/06/2013, nossa Fraternidade fez o seu primeiro retiro na casa de Iolanda em Catolé de Baixo (Catolé do Rocha-PB).




sábado, 13 de julho de 2013

Luau Conectados em Cristo


O grupo Conectados em Cristo, após a missa de ação de graças, comemorou seu primeiro aniversário de forma criativa com um belo luau. 
O grupo Conectados em Cristo tem uma admirável dedicação quase que integral à Paróquia de Catolé do Rocha-PB, a maior parte de seus membros são jovens e adolescentes. Eles têm um papel importante na liturgia desta paróquia. Eles são alegres, criativos e amáveis. Assim que eu cheguei na paróquia, eles me acolheram calorosamente já do primeiro contato e têm se demonstrado muito carinhosos em nossa convivência.


Mensagem
Em 13 de abril de 2012, uma semente foi plantada e um sonho de Deus se realizou no nosso meio. Lutas, vitórias, provações, perseverança, bênçãos, unção...

Muito se viveu, muitos foram resgatados e de lá para cá já se passaram 365 dias. Assim se escreveu pelas mãos do Senhor a história do Grupo de Oração Conectados em Cristo. E, ao contemplar seu primeiro ano de caminhada, uma noite de festa foi preparada para louvar o Senhor por mais uma vitória. O Grupo de Oração Conectados em Cristo completou seu primeiro ano de existência e celebramos esse momento com uma noite de festa, alegria e oração.

Que Deus te abençoe e continue firme na caminhada...

Alex Pereira (Fundador)
Erinalda Veras (Coordenadora)



Música oficial do grupo







 


quinta-feira, 11 de julho de 2013

Primeiro Aniversário do Grupo Conectados em Cristo

Dia 13/04/2013, pouco tempo depois da minha chegada em Catolé do Rocha-PB, celebrei a missa do primeiro aniversário do Grupo Conectados em Cristo.

























Santuário Eucarístico de Sousa-PB

Dia 07/07/2013 (domingo), conheci o Santuário Eucarístico de Sousa-PB.



 Interior do Santuário

Coro

 Teto da capela do Santíssimo








A história do Milagre do Bom Jesus Eucarístico de Sousa

Conta o Dr. Boulanger Albuquerque Uchoa que no dia 25 de Março do ano de 1814, durante a realização de uma missa, um homem de cor negra entrou na fila de comunhão e ao receber a sagrada hóstia, rapidamente saiu do do interior da primitiva Igreja dos Remédios, deixando os fiéis católicos intrigados, partindo alguns em seu encalço sem no entanto alcançá-lo.

Dias após o fato um pastor ao procurar suas ovelhas, deparou-se com as mesmas num ambiente de vegetação fechada, estando as mesmas em volta da intacta sagrada partícula como se estivesse a adorá-la.

O achado foi interpretado pelo vaqueiro como um sinal de Deus tendo o mesmo de imediato avisado ao Pe. Luis José Correia de Sá, vigário da Igreja Matriz, que ao tomar conhecimento reuniu o povo e para o local se dirigiu, recolhendo-a e conduzindo-a em procissão até o pátio da Confraria da Irmandade do Santíssimo Sacramento, sendo a procissão seguida pelas ovelhas.

O local do achado foi marcado pelo Pe. Sá da Acauã que marcou o local em 1814 com uma capelinha construída com tábuas. No ano de 1815 o Pe. Cláudio Álvares da Costa erigiu uma outra capelinha desta feita em taipa. Decorrendo o ano de 1855, precisamente no dia 04 de julho, o Pe. José Antônio Marques da Silva, alcançando a graça para que se afastasse a peste da febre amarela, solicitou ao Bispo Diocesaano Dom João da Purificação marques Perdigão a construção da terceira capela desta feita em alvenaria com estilo barroco, ficando a capela do Bom Jesus Eucarístico Aparecido sob os cuidados da Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, sendo a mesma elevada pelo Bispo Dom Zacarias Rolim de Moura no dia 10 de janeiro do ano de 1958 a categoria de matriz do Bom Jesus, ficando a sua condução a cargos de religiosos redentoristas.

Decorridos várias décadas, a Igreja foi demolida dando vez a uma avenida, tendo o Pe. Lamberto Bogard inaugurado a pedra fundamental da atual igreja no dia 15 de gosto do ano de 1967, permanecendo como nos dias atuais o monumento com a estátua do cristo, na praça.

No dia 30 de janeiro do ano de 1972 chega a Sousa o Pe. Dagmar Nobre de Almeida na condição de novo vigário, assumindo o paroquiado sob transição da velha Igreja Matriz, com a parede lateral demolida e iniciada a todo o anel de concreto armado na nova Igreja, conclusa sob os auspícios do Monsenhor Vicente Vieira, quarto vigário da paróquia, substituto dos Padres Guilherme Van Keulen(1º vigário), Pe Geraldo Pennock(2º Vigário) e do Pe. Lamberto Bohgard), sendo o Pe. Dagmar Nobre de Almeida o atual vigário e administrador paroquial.

Paróquia Santa Maria Mãe

  Igreja-matriz da Paróquia Santa Maria Mãe  Natal-RN, 02/12/2022