terça-feira, 24 de maio de 2011

DOVE SEI?

Dove sei?


 Parola italiana
 Dove sei?
 Cerco te nella mia mente
 E non ti trovo
 Grido per te
 E non mi rispondi
 Dove sei?
 Silenzio
 Ho bisogno di te
 Di vivere
Frei Junior
TRADUÇÃO


Onde estás?

Palavra italiana
Onde estás?
Procuro-te em minha mente
E não te encontro
Grito por ti
E não me respondes
Onde estás?
Silêncio
Preciso de ti
Para viver
Frei Junior

IL TEMPO

Il Tempo

Corre veloce
Un giorno
Due giorni
Tre giorni
Il tempo passa...
Passa
Passa
E noi passiamo con lui

Frei Junior

TRADUÇÃO

O tempo

Corre veloz
Um dia
Dois dias
Três dias
O tempo passa...
Passa
Passa
E nós passamos com ele

Frei Junior

domingo, 22 de maio de 2011

Eu sou o caminho, a verdade e a vida.

“Io sono la via, la veritá e la vita.” (Giovanni 14,6)
“Comprendiamo che la via non è solo un sentiero da percorrere ma una Persona da seguire; la verità non è un concetto da apprendere, ma una Persona da conoscere perché ci mostra Dio; la vita non è solo un dato biológico, ma una Persona che ci dona un amore da amare”. (Elide Siviero)
"Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida." (João 14,6)
Entendamos que o caminho não é apenas uma rumo a trilhar, mas uma pessoa a seguir; a verdade não é um conceito a aprender, mas uma pessoa a conhecer, porque nos revela Deus; a vida não é apenas um fato biológico, mas uma pessoa que nos dá um amor capaz de amar. (Elide Siviero, tradução: Frei Junior).

domingo, 15 de maio de 2011

Subiaco - 14/05/2011

Subiaco é uma cidade e comuna italiana na província de Roma , na Lazio , Itália , 40 km (25 milhas) do Tivoli ao lado do rio Aniene . It is mainly renowned as a tourist and religious resort for its sacred grotto ( Sacro Speco ), in the St. Benedict's Abbey, and the other Abbey of St. Scholastica . É sobretudo conhecida por ser uma estância turística e religiosa para a sua gruta sagrada ( Sacro Speco ), em S. Bento da Abadia, e os outros Abadia de St. Escolástica . It is also famous as the first city in Italy where books were printed, in the 15th century. É também famosa como a primeira cidade na Itália, onde os livros eram impressos, no século 15. O nome do latim Sublaqueum Subiaco (abaixo dos lagos) faz referência ao fato de que a cidade era localizada depois de três lagos artificiais criados no século IdC pelo imperado Nero.
São Bento foi filho de um nobre romano, tendo realizado os primeiros estudos na região de Núrsia (próximo à cidade italiana de Spoleto). Mais tarde, foi enviado a Roma para estudar retórica e filosofia, mas, tendo se decepcionado com a decadência moral da cidade, abandona logo a capital, na idade de quatorze anos, e se retira para Enfide (atual Affile). Ajudado por um abade da região chamado Romano, instalou-se em uma gruta de difícil acesso, acima do rio Anio, em Subiaco, a fim de viver como eremita. The grotto at the site became the cradle of the Benedictine Order - St. Benedict was able to build twelve monasteries and to place twelve monks in each. A gruta no local se tornou o berço da Ordem Beneditina. The one at the grotto seems to have had a short existence; in 854 we find a record of its renovation. Em 854, encontramos um registro da sua renovação. A gruta tornou-se lugar de peregrinação e pouco antes de 1200 o papa Inocêncio III fez aí um convento, chamado hoje de Abadia de São Bento (Sacro Speco).
A Abadia de St. Escolástica, cerca de um quilômetro e meio abaixo da gruta, foi construída pelo próprio São Bento (cerca de 520), e dotados pelo patrícios romanos, Tertulo e Æquitius. Foi o único mosteiros dos doze construídos por São Bento que sobreviveu aos bombardeios do países aliados na Segunda Guerra Mundial.
Santa Escolástica (480 d.C. - 547 d.C.) é uma Santa Católica, nascida na Itália e irmã gêmea de São Bento de Núrsia, pai do monaquismo. Escolástica buscava a santidade desde muito jovem e conta-se que iniciou sua vida consagrada a Deus antes de seu irmão. A história  mais contada sobre ela é que Escolástica e Bento, por mortificação, se encontravam apenas uma vez por ano para diálogos santos. Num desses dias, pouco antes de sua morte, a santa pediu ao irmão que desta vez ficasse até o amanhecer, mas ele se recusou, insistindo que precisava voltar a sua cela. Com a resposta negativa, Escolástica conversou com Deus e, após alguns minutos, uma tempestade começou. Vendo a situação, Bento perguntou: "O que você fez?", ao que ela respondeu "Pedi a ti e não me ouvistes; pedi a Deus e ele me ouviu. Vá embora, se puder, e volte ao seu mosteiro". Ele, porém, não pode retornar e eles passaram a noite conversanto. Três dias depois, de sua cela, Bento viu a alma de sua irmã deixar a terra e subir aos céus. São Bento faleceu quarenta dias após a irmã.

Subiaco - Nesta gruta, São Bento passou três anos de sua juventude disernindo a vontade de Deus para sua vida

Subiaco - Monastério de Santa Escolástica

Subiaco - Monastério de São Bento (Sacro Speco) - 14/05/2011

Voltando de Subiaco ao Colégio Internacional - Mistério do Terço recitado por um frade idonesiano

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Mensagem à Comunidade Católica Nossa Senhora Menina (João Pessoa-PB)

Roma, 05 de maio de 2011.

Meus queridos amigos Luiz e Alice:

Estamos mais distantes agora. Mas, graças ao avanço da tecnologia, não perdemos a comunicação. Vocês são anjos não só no nome, mas na vida.
Como seria belo um dia ver a Comunidade Nossa Senhora Menina vir a Roma. Isso é possível de acontecer. Olha, foi impressionante a quantidade de pessoas que vieram do mundo inteiro ver o Papa. Roma "explodiu" de tanta gente.
Continuo orando por vocês e pela missão da Comunidade Nossa Senhora Menina que é uma bênção no Santuário da Imaculada Conceição. A Comunidade Nossa Senhora Menina é uma flor que Deus plantou no bairro de Tambuzinho para exalar o perfume da salvação.
Meus queridos, que Deus os envolva de muito amor e carinho e que sobre vocês recaia sempre a protenção da Virgem Maria.
Continuem sendo este instrumento forte de salvação para as famílias.
Deus os ama e não esquece de vocês.

Frei Junior

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Beatificação do Papa João Paulo II

Roma, 01 de maio de 2011.

Eu nasci e cresci sob o Pontificado de João Paulo II. Jamais imaginei que Deus me daria a graça de participar da celebração de sua beatificação. Ele foi muito além do que eu um dia pudesse imaginar. É muito para mim, pois não sou merecedor de nada disso. Só o Seu é a razão desta dádiva.

domingo, 1 de maio de 2011

Agradecimento à fraternidade da Penha

Roma, 01 de maio de 2011.
(Dia da beatificação do Papa João Paulo II)
               
Caríssimos irmãos da Fraternidade da Penha:
                Deixei para fazer os agradecimentos ao chegar aqui em Roma. Toda esta semana foi de organização e hoje pude parar para escrever a vocês. Depois de seis anos em serviço administrativo-econômico na Província, onde vivi intensamente a experiência do ser pastor, estou tendo a oportunidade de parar para reavivar a chama do carisma franciscano-capuchinho em meu coração. Estou aqui para me reabastecer, para crescer na graça e no conhecimento de Deus. Com certeza, aí no Brasil, eu não ia conseguir parar, pois a vida pastoral me encanta e me chama. Diante da carência do nosso povo, sinto o desejo de me envolver, de ajudar, de partilhar e de participar.  Aqui estarei voltado totalmente para a oração e o estudo, pois toda a estrutura favorece esse isolamento necessário. Tudo isso dentro de uma vida fraterna. Pois, aqui no colégio, todos somos frades capuchinhos e formamos uma fraternidade internacional, com oração, eucaristia e missa em comum. Além disso, há os capítulos locais e a distribuição de tarefas, como em toda fraternidade. Ter a oportunidade de voltar a estudar sem estar fora da nossa forma de vida é um privilégio, uma grande graça, melhor não poderia ser. Nós nos apresentamos como da Província de Magnus e Severino, porque foram os últimos dos nossos que passaram por aqui. Antes de viver esta nova realidade, tive um tempo preparatório na nossa Fraternidade da Penha, junto com todos vocês, sob o amor e o amparo materno de nossa querida mãe Nossa Senhora da Penha. Foi um tempo de muita graça divina, onde pude ser um sinal do carinho e do consolo de Jesus para com o seu povo que tanto ama. Minha missão permanece em forma de oração por todas essas pessoas tão necessitadas do olhar compassivo do Senhor e por todos vocês, meus irmãos.
                Tenho muito a agradecer a vocês. Frei Francisco, nosso Ministro Provincial, por todo apoio que nos foi dado até o último momento da nossa partida. Frei Fernando Cornélio que nada me deixou faltar. Frei Jociel que transmitiu muita segurança em todo processo burocrático para estarmos em Roma, sua eficiência foi de fundamental importância para o bom êxito de nossa chegada. Frei França pela confiança a mim concedida dando-me total liberdade e apoio na missa da graça. Frei Genivaldo que se disponibilizou a ficar no hospital comigo no momento mais difícil da minha vida. Frei Jânio pela partilha de vida e pela oração. A todos os frades da Penha pela convivência amiga, o olhar sincero, o sorriso vibrante e o abraço fraterno. Vocês, meus irmãos, são a razão da minha vida, pois sem vocês eu não teria possibilidade de viver o carisma franciscano-capuchinho em fraternidade. Também gostaria de agradecer aos funcionários, sempre prestativos e atenciosos: Ricardo, Teca, Nilza e Silvio. Sou muito grato a todas as pessoas que direta e indiretamente contribuíram para que eu estivesse aqui.
                Farei o possível para honrar o nome da Província Nossa Senhora da Penha do Nordeste do Brasil onde eu estiver.
                Que Deus abençoe a todos!
Frei José Martins Teixeira Junior, OFMCap

Paróquia Santa Maria Mãe

  Igreja-matriz da Paróquia Santa Maria Mãe  Natal-RN, 02/12/2022