domingo, 28 de outubro de 2012

Sínodo 2012: Igreja tem de renovar-se em sociedade secularizada

Sínodo 2012: Igreja tem de renovar-se em sociedade secularizada
Bento XVI confiante no sucesso da nova evangelização junto de populações que deixaram de estar ligadas à mensagem cristã

Centro Televisivo do Vaticano

Cidade do Vaticano, 28 out 2012 (Ecclesia) – Bento XVI afirmou hoje no Vaticano que a Igreja Católica tem de renovar-se e enfrentar secularização progressiva das sociedades para responder às expectativas das pessoas.

“Emergiu [no Sínodo] a exigência de um anúncio renovado do Evangelho nas sociedades secularizadas”, disse o Papa, na recitação da oração do Angelus, na Praça de São Pedro, após a missa conclusiva do Sínodo dos Bispos de 2012.

Segundo Bento XVI, as três semanas de trabalhos com mais de 260 prelados dos cinco continentes sobre o tema da ‘nova evangelização’ deixaram claro que a mensagem cristã “tem de ser transmitida de forma adequada nos contextos sociais e culturais em mutação”.

“Podemos dizer que deste Sínodo sai reforçado o compromisso pela renovação espiritual da própria Igreja, para poder renovar espiritualmente o mundo secularizado”, prosseguiu.

A 13ª assembleia geral ordinária do Sínodo, organismo consultivo criado por Paulo VI em 1965, teve como tema ‘A nova evangelização para a transmissão da fé cristã’ e decorreu desde o dia 7 deste mês, no Vaticano.

O Papa sublinhou que “toda a Igreja estava representada e, portanto, envolvida neste compromisso, que não deixará de dar os seus frutos”.

“Desejo, juntamente convosco, agradecer a Deus que mais uma vez nos fez experimentar a beleza de ser Igreja e de o ser precisamente hoje, neste mundo tal como é, no meio desta humanidade com as suas fadigas e as suas esperanças”, declarou.

Bento XVI considerou “muito significativa” a coincidência desta assembleia sinodal com o 50.º aniversário da abertura do II Concílio do Vaticano (1962-1965) e com o Ano da Fé (outubro de 2012-novembro de 2013) convocado pelo Papa para assinalar esta data.

“A nova evangelização não é uma invenção nossa, mas um dinamismo que se desenvolveu na Igreja, de modo particular nos anos 50 do século passado, quando pareceu evidente que também os países de antiga tradição cristã se tinham tornado, como se costuma dizer, terra de missão”, precisou.

No final da oração, o Papa deixou uma série de saudações em várias línguas, incluindo em português: “Ao concluir a Sínodo sobre a nova evangelização, confio à Virgem Santíssima os seus frutos e peço-Lhe que guie e proteja maternalmente os vossos passos ao serviço do anúncio e testemunho da Boa Nova de Jesus Cristo”.

O Sínodo de 2012 reuniu mais de 260 participantes, um número recorde no qual se incluíam D. Manuel Clemente, bispo do Porto, e D. António Couto, bispo de Lamego, em representação da Conferência Episcopal Portuguesa.

OC

FONTE: http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=93026

sentir


sábado, 27 de outubro de 2012

bom fim de semana

Cuidados com o coração



Dr. Enio Buffolo - Cardiologista 

Quando publiquei estes conselhos em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta. 
São eles:

1. Não cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são prioritárias. 

2. Não trabalhe aos sábados o dia inteiro e, de maneira nenhuma, trabalhe aos domingos. 

3. Não permaneça no escritório à noite e não leve trabalho para casa e/ou trabalhe até tarde. 

4. Ao invés de dizer "sim"a tudo que lhe solicitarem, aprenda a dizer "não". 

5. Não procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e nem aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc. 

6. Se dê ao luxo de um café da manhã ou de uma refeição tranquila. Não aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes. 

7. Pratique esportes. Faça ginástica, natação, caminhe, pesque, jogue bola ou tênis. 

8. Tire férias sempre que puder, você precisa disso. Lembre-se que você não é de ferro. 

9. Não centralize todo o trabalho em você, não é preciso controlar e examinar tudo para ver se está dando certo... Aprenda a delegar.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago,
não tome logo remédios, estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Procure um médico. 

11. Não tome calmantes e sedativos de todos os tipos para dormir. Apesar deles agirem rápido e serem baratos, o uso contínuo fazem mal à saúde. 

12. E por último, o mais importante: permita-se a ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto não é só para crédulos e tolos sensíveis; faz bem à vida e à saúde.

IMPORTANTE:
OS ATAQUES DE CORAÇÃO 

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos. 
Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo.
Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes. 

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco.
60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam não se levantaram.
Mas a dor no peito pode acordá-lo de um sono profundo. 

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (192, 193 ou 190) e
diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas.
Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse, pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro...

NÃO SE DEITE !!!! 

o caminho


domingo, 21 de outubro de 2012

Fano

Fano (veste papal)
O Santo Padre Bento XVI utilizou o Fano (veste de seda listrada de branca e dourada) durante a Santa Missa de Canonização de hoje.


O fano ou fanhão (do latim pannus: tecido, e este de fanon, antiga palavra germânica: pano) é uma veste reservada ao papa, para uso na missa pontifical.

O fano é uma espécie de pequena capa de ombros, como uma dupla murça (mozeta) ou camalha de seda branca com listras douradas e avivada de vermelho. Ela consiste de dois círculos de tecido, com uma abertura no centro, para dar passagem à cabeça. Os círculos são presos um ao outro, por esta abertura, ficando as bordas livres. No círculo inferior, que é ligeiramente menor, há uma fenda vertical, para permitir a perfeita passagem da cabeça. Na parte anterior, do círculo superior há uma cruz bordada a ouro. O modo de se colocar o fano é o mesmo usado para se por o amicto, na Idade Média, e até hoje. Seu uso é o seguinte: depois do diácono ter revestido o papa com a alva, o cíngulo, o subcintório e a cruz peitoral; ele pega o fano pela abertura, passa o círculo inferior pela cabeça do papa, e o ajusta nos ombros, girando a abertura para trás. O círculo superior é mantido sobre a cabeça. A seguir o papa recebe a estola, a dalmática e a casula e o círculo superior é baixado sobre estes paramentos, cobrindo os ombros do pontífice, como um colar. Por cima do fano, é colocado o pálio.

O fano é citado no Ordo Romanus mais antigo, já sendo usado no século VIII. Era então chamado anabologium ou anagologium, não sendo neste período, reservado exclusivamente ao papa. não se pode afirmar a data exata. A partir do fm do século XII, o fano passou a ser de uso exclusivo do papa, por determinação expressa de Inocêncio III. Foi então chamado oral, sendo chamado fano, apenas no século seguinte. Mas, desde o século VIII, o papa só usou o fano na missa solene. O uso atual, pelo qual o papa é revestido com amito sob a alva e depois o fano surgiu no fim da Idade Média. O fano, apesar de pouco usado, nunca foi abolido, sendo que o Papa João Paulo II o usou por algumas vezes. Por privilégio único no mundo, era também usado pelos Patriarcas de Lisboa.

Não há nenhuma informação quanto à forma do fano e do material de que foi feito, em épocas remotas. No fim da idade Média era feito da seda branca, como demonstra o inventário de 1295, do tesouro papal, bem conhecido pelos numerosos trabalhos de arte. A ornamentaçã preferida do fano eram as listras estreitas do ouro e de alguma cor, especialmente vermelho, tecidas na seda. Depois do século XV, o fano passou a ter forma quadrada; a atual forma de colar parece ter surgido no século XVI.

FONTES: 

 




  


FOTOS: Google imagens

meus sapatos


Oração para o Dia Nacional de Valorização da Família 2012


Oração para o Dia Nacional de Valorização da Família 2012

   
Dom João Carlos Petrini, Bispo de Camaçari (BA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, convida todas as pessoas que acreditam e amam a família para rezarem em suas casas, nas comunidades, nas Igrejas, em todos os lugares em que se busca promover a família a Oração para o Dia Nacional de Valorização da Família – 2012.

A primeira forma de valorizar a família é pedindo ao Criador da família que a abençoe e fortaleça suas relações domésticas. Vamos nos unir em oração no dia 21 de outubro, numa só voz e num só coração,  pela valorização da família, a começar pela nossa  Rezemos como família de Deus essa oração:

Oração para o Dia Nacional de Valorização da Família – 2012

“Família é o patrimônio da humanidade”. (Bento XVI, 2007)

Senhor Deus, nosso Pai amoroso e misericordioso, criastes-nos à Vossa imagem e semelhança, para a plenitude da vida em comunhão. Sabemos por experiência que a família constituída por um homem e uma mulher unidos por um vínculo indissolúvel e seus filhos, fundada sobre o matrimônio, é a melhor maneira de viver o amor humano, a maternidade e a paternidade. Ela é o caminho da plena realização humana e, ao mesmo tempo, constitui o bem mais decisivo para que a sociedade cresça na verdade e na paz, porque ela corresponde ao Vosso desígnio de amor.

Senhor Deus, Verbo Encarnado na família de Nazaré, escolhestes uma família como a nossa para habitar entre nós e compartilhar em tudo a nossa condição humana, menos o pecado. Viestes até nós para ser o nosso Redentor, para salvar a nós e a nossos filhos de atitudes e decisões insensatas, de caminhos de destruição e de morte, dos dramas que acompanham cada existência humana. Vinde para reavivar em nos o amor que se doa e fortalecer os vínculos de afeto recíproco, para que juntos construamos um mundo de gratuidade amorosa e de vida fraterna. Assim veremos florescer uma sociedade justa e solidária, que valoriza e ama a família, onde seja possível experimentar a felicidade verdadeira, até o dia em que chegaremos junto de Vós, no Vosso Reino de Paz definitiva. Nossa família, que constitui o bem mais precioso na nossa vida e o maior recurso da nação brasileira, está sendo descaracterizada e desvalorizada por diversas forças sociais e políticas, querendo assemelhá-la a qualquer união que ofereça afeto e cuidados. Até os pais correm perigo de serem desapropriados de sua responsabilidade educativa.

Senhor Deus, Divino Espírito Santo, vinde fortalecer nosso ardor evangélico, para sermos discípulos missionários de Jesus, portadores do seu amor e da sua potência divina que vence a morte. Pedimos-vos que nossa família se torne cada vez mais casa de comunhão, capaz de vencer os conflitos, escola da fé e dos valores humanos e sociais, lugar onde se partilham as esperanças e as lutas e se acompanha o crescimento de cada filho. Assim, nossa família será fonte de alegria e de beleza, nascente de satisfação e de força para construir positivamente o horizonte de realização de cada pessoa e o bem de toda a sociedade.

Ajudai-nos, Senhor a valorizar o grande dom que é a família, preservando-a dos males que a ameaçam e iluminai nosso caminho para superar os conflitos entre o trabalho a família e a festa, para promover a família cidadã, que auxilia a sociedade a superar a violência e a corrupção, a encontrar caminhos da paz.

Sagrada Família de Nazaré, Jesus, Maria e José, abençoai as nossas famílias brasileiras.

Dom João Carlos Petrini
Bispo de Camaçari-BA
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família/CNBB

FONTE: http://www.cnbb.org.br/site/comissoes-episcopais/vida-e-familia/10597-oracao-para-o-dia-nacional-de-valorizacao-da-familia-2012

A Igreja festejou este domingo sete novos santos.





Cidade do Vaticano (RV) – A Igreja festejou este domingo sete novos santos. 

Ornada com a imagem de cada um deles, a Praça S. Pedro estava repleta de peregrinos, membros das delegações oficiais das terras de proveniência e de trabalho dos beatos canonizados. 

Da América do Norte às Filipinas, passando por Espanha, França, Itália e Alemanha até Madagascar, são três homens e quatro mulheres que, como definiu o Papa Bento XVI, consumiram sua existência na consagração total a Deus e no serviço generoso aos irmãos.

No Dia Mundial das Missões, em meio ao Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização e no início do Ano da Fé, em sua homilia Bento XVI definiu “providenciais” essas canonizações. Elas nos reavivam a consciência de viver totalmente em um perene estado de serviço ao homem e ao Evangelho.

“O Filho do homem veio para servir e dar a sua vida como resgate para muitos”. Para o Papa, essas palavras de Jesus (extraídas do Evangelho do dia) constituíram o programa de vida dos sete novos santos. A santidade na Igreja teve sempre a sua fonte no mistério da Redenção e a celebração de hoje constitui uma confirmação eloquente dessa misteriosa realidade salvífica.

Brevemente, Bento XVI discorreu a biografia de cada um deles, começando por Jacques Berthie. Este jesuíta francês nasceu em 1838, mas desempenhou seu serviço em Madagascar, onde lutou contra a injustiça, levando alívio para os pobres. “Que a sua intercessão, durante este ano da fé, produza frutos em Madagascar e no Continente africano!”

Da África às Filipinas, país natal de Pedro Calungsod. Evangelizou o povo Chamorro nas Ilhas Marianas, onde em abril de 1672 conheceu o martírio. “Que o exemplo e o testemunho corajoso de Pedro Calungsod inspire o dileto povo das Filipinas a anunciar corajosamente o Reino e ganhar almas para Deus!”

Já do italiano João Batista Piamarta, o Papa destacou seu apostolado junto aos jovens, aos quais se dedicou por seu progresso cristão, moral e profissional. 

A juventude, principalmente a educação, também esteve no centro da vida de Santa Maria del Carmelo Salles y Barangueras, religiosa nascida em Vic, Espanha, em 1848, fundadora da Congregação das Religiosas Concepcionistas Missionárias do Ensino, presente também no Brasil. “A sua obra educativa, confiada à Virgem Imaculada, continua a dar frutos abundantes entre os jovens e através da entrega generosa das suas filhas que, como ela, se confiam ao Deus que pode tudo.” 

A seguir, Bento XVI falou de Marianne Cope, nascida em 1838 na Alemanha, e que com um ano de vida foi levada para os Estados Unidos. Madre Marianne, da Ordem Terceira Regular de São Francisco, abraçou o chamado para cuidar dos leprosos no Havaí. “Em uma época em que pouco se podia fazer por aqueles que sofriam dessa terrível doença, Marianne Cope demonstrou um imenso amor, coragem e entusiasmo.” 

Permanecemos na América do Norte, para a primeira santa ameríndia: Kateri Tekakwitha nasceu no que hoje é o Estado de Nova Iorque, em 1656. Para escapar da perseguição, se refugiou na Missão São Francisco Xavier, perto de Montreal. Ali ela trabalhou até a sua morte com 24 anos. “Kateri impressiona-nos pela firmeza na sua vocação tão particular na sua cultura. Nela, fé e cultura se enriqueceram mutuamente! Possa o seu exemplo nos ajudar a viver lá onde nos encontremos, sem renunciar àquilo que somos, amando a Jesus! Santa Kateri, protetora do Canadá e primeira santa ameríndia, nós te confiamos a renovação da fé entre os povos nativos e em toda a América do Norte! Que Deus abençoe os povos nativos!” 

Por fim, a jovem alemã Anna Schäffer. Para acumular o dote necessário para poder entrar no convento, trabalhou como doméstica e neste emprego sofreu um grave acidente com queimaduras incuráveis nos seus pés, que a prenderam em um leito pelo resto da vida. “Que a sua intercessão fortaleça a atuação abençoada dos centros cristãos de curas paliativas para doentes terminais.”

O Papa concluiu sua homilia afirmando que estes novos Santos, diferentes pela sua origem, língua, nação e condição social, estão unidos com todo o Povo de Deus no mistério de Salvação de Cristo, o Redentor. 

“Que o testemunho dos novos Santos, a sua vida oferecida generosamente por amor a Cristo, possa falar hoje a toda a Igreja, e a sua intercessão possa reforçá-la e sustentá-la na sua missão de anunciar o Evangelho no mundo inteiro.”
(BF)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

São Lucas - 18 de outubro



O "médico amado" (Cl 4, 14) viveu em Antioquia, na Síria. Foi companheiro de São Paulo, e segundo a Tradição, escreveu o evangelho que leva seu nome e também os Atos dos Apóstolos.

especial


terça-feira, 16 de outubro de 2012

OS CAPUCHINHOS NO SÍNODO


OS CAPUCHINHOS NO SÍNODO


VATICANO - No dia 08 de outubro de 2012, o Papa Bento XVI abriu a XIII Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre A Nova Evangelização para a trasmissão da fé cristã. A Assembleia é composta dos padres sinodais, expertos, auditores e delegados fraternos. Na sessão de abertura o Santo Padre firmou “que as colunas da Nova Evangelização são: a confessio e a caritas, ambas entendidas a partir do Evangelium, num caminho que leva à ascensão do bom fogo do anúncio feito aos outros”. A nossa Ordem Capuchinha participa do Sínodo com: D. John Corriveau, D. Beatus Kinyaiya, D. Jesús Esteban Sábada Perez. Pela União dos Superiores Gerais foi designado frei Mauro Jöhri, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Além disso, como é previsto no Ordo Synodi Episcoporum, o Secretário Geral do Sínodo dos Bispos, com a aprovação do Sumo Pontífice, nomeou entre os Auditores, Secretários Especiais e Expertos: fr. Paolo Martinelli, Diretor do Instituto Franciscano de Espiritualidade, na Pontifícia Universidade «Antonianum», Roma.

Na sua intervenção, frei Mauro Jöhri disse: “As Ordens mendicantes contribuirão para a nova evangelização, na medida em que souberem renovar-se em contato com o carisma de seus fundadores e na atenta escuta das complexas situações de nosso tempo. A nós pede-se uma criativa fidelidade como soube viver em profundidade e de modo exemplar – dou o exemplo mais próximo - São Francisco de Assis. Em que sentido se pode falar de Francisco como de homem realmente novo? Uma vez que ele descobriu o tesouro que é Cristo, Este motivou e acompanhou todas as escolhas da vida de Francisco. E para entrar em plena posse deste tesouro, para ser profundamente transformado pelo contato com a pessoa de Cristo, Francisco deixa tudo, rompe com a família, assume uma existência como que errante, renuncia a toda forma de contestação, para iniciar um estilo de vida que até então era totalmente inédito". "Nós religiosos - concluiu frei Mauro Jöhri - somos chamados decisivamente a colocar Cristo no centro de nossa vida; e para isto é preciso ter a coragem de testemunhá-Lo abertamente".

FONTE: http://www.db.ofmcap.org/pls/ofmcap/v3_s2ew_CONSULTAZIONE.mostra_pagina?id_pagina=6739

o muito que temos


sábado, 13 de outubro de 2012

em nós


Piano di Studi

Piano di Studi (Plano de Estudos)


  • Psicologia e cinema contemporanea (Psicologia e cinema contemporâneo)
  • Lo sviluppo umano e le età della vita (O desenvolvimento humano e as fases da vida)
  • Arte, architettura e iconografia (Arte, arquitetura e iconografia)
  • La posterità di Chiara d'Assisi: storia delle Clarisse (A posteridade de Clara de Assis: história das Clarissas)
  • Formazione francescana (Formação franciscnana)
  • Spiritualità francescana (Espiritualidade franciscana)


O mais lindo é que fiz minha inscrição nas disciplinas no dia de Nossa Senhora Aparecida, sob a sua proteção.




sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Festividade do dia de Nossa Senhora Aparecida no Pontificio Collegio Pio Brasiliano

Neste dia de Nossa Senhora Aparecida, o Pontifício Colégio Pio Brasileiro (Pontificio Collegio Pio Brasiliano – ROMA/ITÁLIA) comemorou com uma Concelebração Eucarística presidida por Dom Raymundo Damasceno Assis (Cardeal Arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB). Estavam presentes várias autoridades civis e religiosas, padres diocesanos, seminaristas, religiosos, religiosas e leigos. Após a Celebração Eucarística, foi apresentado um show de MPB com Miucha e Georgiana de Morais em homenagem ao grande poeta e compositor Vinícius de Morais. Por fim, uma bela recepção oferecida pelo Consulado Brasileiro no Vaticano. Foi um belíssimo momento de encontro de brasileiros e brasileiras que moramos aqui em Roma e também de portugueses, italianos e outros estrangeiros que admiram o Brasil.

Abaixo fotos do colégio e vídeos e fotos da Concelebração e do Show:

Pontificio Collegio Pio Brasiliano (Pontifício Colégio Pio Brasileiro)
Via Aurélia, 527 - 00165 ROMA (Itália)

O Pontifício Colégio Pio Brasileiro é uma instituição eclesiástica destinada à formação do clero brasileiro em Roma.


















Celebração Eucarística












Pe. Fabrício (Diocese de Palmares - PE - estuda aqui em Roma) nos conhecemos nesta última viagem de volta do Brasil a Roma.

Show 





Homenagem a São Francisco

Sucesso total

Georgiana de Moraes (filha de Vinícius de Moraes)

Miucha (filha de Ségio Buarque de Hollanda)


Confraternização




BOM DEMAIS!

Paróquia Santa Maria Mãe

  Igreja-matriz da Paróquia Santa Maria Mãe  Natal-RN, 02/12/2022