O sangue dos inocentes

Quando Herodes percebeu que os magos o tinham enganado, ficou furioso. Mandou matar todos os meninos de Belém e de todo o território vizinho, de dois anos para baixo, de acordo com o tempo indicado pelos magos. Assim se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias: “Ouviu-se um grito em Ramá, choro e grande lamento: é Raquel que chora seus filhos e não quer ser consolada, pois não existem mais”. (Mt 2,16-18)
Mais uma vez o sangue de inocentes foi derramado sob o chão da nossa história. Infelizmente, depois de tantos séculos, ainda há pessoas que não entendem a grandeza de uma vida. A perda de um ser humano é incalculável, pois cada pessoa é singular e insubstituível. Precisamos com precisão e seriedade detectar e neutralizar as causas que levam um jovem a matar crianças e adolescentes inocentes.
Nossa solidariedade às mães que perderam seus filhos. Essa é a maior dor que uma mulher pode passar. Maria, mãe de Jesus, viu também seu filho inocente morrer tão barbaramente numa cruz. Ofertamos cada mãe àquela que é a mater dolorosa. O Sagrado Coração de Maria transpassado de dor é o amparo e o consolo das mulheres que choram a perda dos seus filhos.
Nossa Senhora das Dores, rogais por nós que recorremos a vós!
Frei Junior

Postagens mais visitadas deste blog

Adriano Lima dos Santos

Corpus Christi e Renovação do MESCE