Pausas

Acho melhor o termo pausa do que parada, pois se trata realmente de um espaço de tempo e não de um término. Gosto de comparar nossa vida com uma partitura, pois a música é feita de notas e pausas. Se não fossem as pausas, seria um ruído contínuo como de uma sirene. A nossa vida sem pausas deixa de ser música para se transformar em ruído. A pausa é revigorante e desperta em nós o espírito criativo, inovador e reflexivo. Às vezes, pensamos que o excesso de atividades irá produzir muitos frutos. Pode até ser, mas com certeza não serão de qualidade. Todo bom fruto precisa de tempo para amadurecer. Quando não lhe damos esse tempo, ele perde o sabor. Encontramos pessoas assim, que estão sempre ocupadas, mas não estão vivendo. Uma vida sem sabor. Quando não damos as pausas necessárias para viver bem, caímos no stress, na rotina, no tédio, no vazio e daí vêm o desencanto e as doenças. Trabalhamos muito e não vemos as coisas se desenvolverem, emperradas em uma estagnação angustiante. Não continue vivendo como se sua vida fosse um ruído, dê as pausas necessárias e ela se transformará em música.  
Frei Junior Capuchinho 

Postagens mais visitadas deste blog

Adriano Lima dos Santos

Corpus Christi e Renovação do MESCE