Santuário Eucarístico de Sousa-PB

Dia 07/07/2013 (domingo), conheci o Santuário Eucarístico de Sousa-PB.



 Interior do Santuário

Coro

 Teto da capela do Santíssimo








A história do Milagre do Bom Jesus Eucarístico de Sousa

Conta o Dr. Boulanger Albuquerque Uchoa que no dia 25 de Março do ano de 1814, durante a realização de uma missa, um homem de cor negra entrou na fila de comunhão e ao receber a sagrada hóstia, rapidamente saiu do do interior da primitiva Igreja dos Remédios, deixando os fiéis católicos intrigados, partindo alguns em seu encalço sem no entanto alcançá-lo.

Dias após o fato um pastor ao procurar suas ovelhas, deparou-se com as mesmas num ambiente de vegetação fechada, estando as mesmas em volta da intacta sagrada partícula como se estivesse a adorá-la.

O achado foi interpretado pelo vaqueiro como um sinal de Deus tendo o mesmo de imediato avisado ao Pe. Luis José Correia de Sá, vigário da Igreja Matriz, que ao tomar conhecimento reuniu o povo e para o local se dirigiu, recolhendo-a e conduzindo-a em procissão até o pátio da Confraria da Irmandade do Santíssimo Sacramento, sendo a procissão seguida pelas ovelhas.

O local do achado foi marcado pelo Pe. Sá da Acauã que marcou o local em 1814 com uma capelinha construída com tábuas. No ano de 1815 o Pe. Cláudio Álvares da Costa erigiu uma outra capelinha desta feita em taipa. Decorrendo o ano de 1855, precisamente no dia 04 de julho, o Pe. José Antônio Marques da Silva, alcançando a graça para que se afastasse a peste da febre amarela, solicitou ao Bispo Diocesaano Dom João da Purificação marques Perdigão a construção da terceira capela desta feita em alvenaria com estilo barroco, ficando a capela do Bom Jesus Eucarístico Aparecido sob os cuidados da Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, sendo a mesma elevada pelo Bispo Dom Zacarias Rolim de Moura no dia 10 de janeiro do ano de 1958 a categoria de matriz do Bom Jesus, ficando a sua condução a cargos de religiosos redentoristas.

Decorridos várias décadas, a Igreja foi demolida dando vez a uma avenida, tendo o Pe. Lamberto Bogard inaugurado a pedra fundamental da atual igreja no dia 15 de gosto do ano de 1967, permanecendo como nos dias atuais o monumento com a estátua do cristo, na praça.

No dia 30 de janeiro do ano de 1972 chega a Sousa o Pe. Dagmar Nobre de Almeida na condição de novo vigário, assumindo o paroquiado sob transição da velha Igreja Matriz, com a parede lateral demolida e iniciada a todo o anel de concreto armado na nova Igreja, conclusa sob os auspícios do Monsenhor Vicente Vieira, quarto vigário da paróquia, substituto dos Padres Guilherme Van Keulen(1º vigário), Pe Geraldo Pennock(2º Vigário) e do Pe. Lamberto Bohgard), sendo o Pe. Dagmar Nobre de Almeida o atual vigário e administrador paroquial.

Postagens mais visitadas deste blog

Adriano Lima dos Santos

Corpus Christi e Renovação do MESCE