LXXXIV Capítulo Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos

Click to enlarge 01-IMG_5665.JPGClick to enlarge 01-IMG_5665.JPGClick to enlarge 01-IMG_5665.JPGAbertura oficial   
20 AGOSTO 2012


Com uma solene concelebração presidida por Dom John Corriveau, ex-Ministro Geral, foi aberta às 9 h de 20/08, o LXXXIV Capítulo Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. O Ministro Geral saudando D. Corriveau, recordou o que ele escreveu respondendo ao agradecimento do Geral eleito, ao seu serviço de Ministro Geral: “A maior alegria foi a de ter servido à Ordem!”.

Na sua homilia D. Corriveau com ênfase afirma: O profeta Ezequiel, quando suas palavras não conseguiam penetrar no coração de sua geração, pôs-se a pregar com os fatos, com o drama da própria vida, com suas ações. Ninguém mais do que Francisco de Assis compreendia este modo de fazer. “Pregai o evangelho a todo momento e, quando necessário, por meio de palavras”. Citando o Beato João Paulo II ele indica que é a comunhão a resposta profética da Igreja ao individualismo da nossa época: “Fazer da Igreja a casa e a escola da comunhão: eis o grande desafio que está diante de nós no milênio que inicia, se queremos ser fiéis ao designo de Deus e responder às profundas expectativas do mundo” (NMI, 43). Fomos criados para estar em comunhão, para ser família. A vocação à comunhão trinitária – disse ainda D. Corriveau – que para um capuchinho é uma chamada à fraternidade é muito mais do que um slogan; trata-se de uma profunda conversão do coração. Só um coração fraterno e decisivamente relacional pode oferecer ao mundo secularizado uma palavra profética. A conclusão augura que tendo o olhar fixado no Cristo conseguiremos mover com o amor o coração dos homens e mulheres do nosso tempo. Que este capítulo possa descobrir ainda as dimensões relacionais de nosso patrimônio franciscano. Assim ajudaremos a Igreja a dar expressão visível a uma espiritualidade da comunhão.

Leituras, cantos, salmos, orações dos fiéis são anunciados nas diversas línguas, e isto, confirma ainda mais a internacionalidade do evento que celebramos. Ao término da Eucaristia os frades capitulares foram em procissão para a Sala do Capitulo. É uma cena de verdadeira alegria franciscana, bela de ver-se. Completada a sistematização o Ministro Geral, fr. Mauro Jöhri, Presidente do Capitulo, invoca o Espírito Santo sobre os capitulares com a oração da bênção. Depois declara aberto o LXXXIV Capítulo Geral eletivo. Os capitulares receberam as informações necessárias da parte do Secretário provisório do Capítulo, fr. Hugo Mejia, deixam a Aula Magna para reunir-se nos Cetos (grupos), para fazer as várias nomeações e retomar os trabalhos na sessão geral vespertina.

Postagens mais visitadas deste blog

Adriano Lima dos Santos

Corpus Christi e Renovação do MESCE