Arquidiocese de Olinda e Recife ganha terreno para a construção da primeira Fazenda da Esperança


09:30 | Postado pela Assessoria de Comunicação CNBB NE2

Arquidiocese de Olinda e Recife ganha terreno para a construção da primeira Fazenda da Esperança

Um ano. Esse é o prazo estimado pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, para a inauguração da primeira Fazenda da Esperança da arquidiocese. Na manhã desta quinta-feira, 26, o prefeito do município de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, confirmou a doação do terreno de 30 hectares para a construção da unidade. O projeto de lei aprovado por unanimidade pela câmara municipal foi publicado no último dia 10, no Diário Oficial da cidade. Agora a arquidiocese fará o projeto arquitetônico, que será apresentado ainda este ano para empresários que desejem ser parceiros na execução da obra.

Avaliado em pouco mais de R$ 1,5 milhão, o terreno da futura Fazenda da Esperança fica na Zona Rural do bairro da Muribeca. A área foi visitada no início do ano passado pelo fundador da instituição, frei Hans Stapel. Na ocasião, o fundador elogiou a localização e a bela vista para o mar. A proposta é que a fazenda seja masculina, e inicialmente receba 80 rapazes. “Vamos conversar com a arquiteta responsável pelo projeto. À medida que for aumentando a demanda, vamos construindo mais se for necessário”, disse dom Fernando Saburido.

A unidade feminina provavelmente será construída na cidade de Igarassu, também Região Metropolitana do Recife (RMR). O processo de doação do terreno de 4 hectares está em andamento.
O prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, acredita que a construção da Fazenda Esperança será um ganho não só de Jaboatão, mas de todo o Estado de Pernambuco. “Entendemos que o enfrentamento às drogas é uma tarefa que deve mobilizar o poder público e as outras instituições, como a Igreja, que já faz esse trabalho que é uma referência para o mundo”, declarou.
Dom Fernando agradeceu em nome da arquidiocese a doação feita pelo governo de Jaboatão. Otimista, o arcebispo declarou que não será difícil conseguir as parcerias. “Muitos empresários já me procuraram para ajudar financeiramente obras sociais encabeçadas pela arquidiocese. Com o projeto pronto, convocarei estes e outros empresários para que juntos possamos dá esse presente ao nosso estado o mais rápido possível”, disse.

Fazenda da Esperança – É uma associação de fiéis reconhecida pela Igreja Católica, que trabalha em diversos campos sociais, mas o principal é a recuperação de jovens dependentes químicos. A obra nasceu em 1992, na cidade paulista de Guaratinguetá, sob a coordenação do frei Hans Stapel.

A Família da Esperança tem 74 unidades espalhadas pelo Brasil e em mais dez países, dentre eles México, Alemanha e Filipinas. Em Pernambuco existem hoje três Fazendas da Esperança todas no Agreste. Duas (feminina e masculina) que ficam em Garanhuns, e uma de internação masculina em Caruaru. As unidades atendem cerca de 170 jovens.

A instituição abriga no seu seio a diversidade e a complementaridade de diversas formas de vida, pelo reino de Deus: os celibatários, os casados, os religiosos e os sacerdotes. “A diferença da Fazenda da Esperança para outras instituições que tratam os dependentes químicos, é que na fazenda os jovens são recuperados no corpo e na alma”, afirmou dom Saburido.

Fonte: Pascom da Arquidiocese de Olinda de Recife

Postagens mais visitadas deste blog

Adriano Lima dos Santos

Corpus Christi e Renovação do MESCE